Banhos de gelo e pós-treino de força

|

Entre atletas, acredita-se amplamente na ideia de que banhos de gelo diminuem o tempo de recuperação após os treinamentos. Mas uma equipe internacional de pesquisa refuta esse mito: de acordo com cientistas da Austrália, Noruega e Nova Zelândia, acontece o contrário: banhos de gelo reduzem o bom resultado do treinamento de força, escreveram eles na revista “Journal of Physiology”.

Os pesquisadores pediram que 21 homens fisicamente ativos se submetessem a um treinamento de força dois dias por semana durante 12 semanas. Após o exercício, metade deles passou 10 minutos em um banho de gelo a 10 °C, enquanto os outros foram atribuídos a um exercício de desaquecimento em bicicleta. Após o período de 12 semanas, os aumentos de força e massa muscular foram maiores naqueles que passaram por desaquecimento ativo do que naqueles que suportaram o banho de gelo. 

Em um segundo estudo, foram feitas biópsias musculares retiradas de homens que tinham ficado no banho de gelo ou tinham realizado o desaquecimento ativo após exercícios de força de uma só perna. No grupo do banho de gelo, as biópsias mostraram que a atividade das células satélite e as vias de sinalização, necessárias para desenvolver músculos maiores e mais fortes, ficaram “embotadas” por até dois dias. Ainda não é claro por que os banhos de gelo causaram esse efeito, mas pode ter sido causado por uma redução do fluxo sanguíneo muscular. Por enquanto, os autores do estudo recomendam que atletas evitem os banhos de gelo – pelo menos após treinamento de força.